Novidade da tecnologia assistiva dá mais autonomia aos deficientes visuais.

Realizar pagamentos, fazer compras e ler são atividades simples do dia a dia, mas que um enorme desafio para quem sofre de deficiência visual. Mas, essa é uma realidade que está em plena mudança: a tecnologia está trazendo cada vez mais soluções para que as pessoas possam enxergar o mundo sem precisar dos olhos. Só no Brasil, segundo dados do IBGE, são mais de 6,5 milhões de pessoas que não enxergam ou possuem a visão reduzida e que podem se beneficiar com os avanços tecnológicos.
Essa biblioteca em São Paulo é um exemplo. Aqui, dispositivos vestíveis e algoritmos de inteligência artificial tornam possível o acesso a um acervo de mais de 600 obras.
Por meio de uma câmera e de uma armação de óculos, esse equipamento fotografa, escaneia e transforma os textos em áudios, que são transmitidos para um fone de ouvido. Ele funciona em qualquer tipo de plataforma: livros, revistas, jornais, placas de sinalização, cardápios, telas de smartphones e computadores, além de conseguir ler em português e inglês.
E a tecnologia não está limitada somente à leitura de textos, ela também é capaz de reconhecer pessoas e objetos.
No quesito pagamento, existem diversas soluções que prometem facilitar o dia a dia de deficientes visuais. Este aplicativo para smartphones permite que as pessoas com deficiência confirmem o valor da transação e a forma de pagamento antes de digitar sua senha na máquina de cartão.
Depois do atendente inserir o cartão e digitar o valor na máquina, o usuário aciona o aplicativo e aponta a câmera do celular para o terminal. O sistema, então, lê as informações que estão na tela.
Atualmente, o aplicativo é capaz apenas de ler a tela da máquina de cartão. Mas os desenvolvedores pretendem incluir novas funções com o tempo.
Além de contemplar quem usa cartão, os aplicativos também ajudam quem usa papel-moeda. Este aqui, por exemplo, identifica e lê em voz alta o valor de moedas de até 20 países diferentes. Basta o usuário apontar a câmera do celular para o dinheiro e conferir quanto está entregando para o caixa e se o troco está certo.
Já este app consegue reconhecer objetos, tanto na casa do usuário, quanto em supermercados e lojas. Dessa forma fica mais fácil da pessoa identificar se está comprando o produto certo. Esses são apenas alguns exemplos de como a tecnologia pode – e já está ajudando – deficientes visuais a ganhar mais autonomia. Ainda não é a cura, mas são instrumentos super importantes para a qualidade de vida de milhares de pessoas.

Comentários

Comentar

Filtered HTML

  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Tags HTML permitidas: <a> <em> <strong> <cite> <blockquote> <code> <ul> <ol> <li> <dl> <dt> <dd>
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.

Plain text

  • Nenhuma tag HTML permitida.
  • Endereços de sites e e-mails serão transformados em links automaticamente.
  • Quebras de linhas e parágrafos são gerados automaticamente.